domingo, 2 de dezembro de 2007

UM POEMA MEIO SAFADO...


OLHOS DE MACHO


Se não me mirasses com esses olhos de macho
Seria mais fácil resistir.
Terríveis olhos de lince.
Descobrem meus desejos e meus medos.
Jogam com minha insegurança
E se aproveitam da minha respiração ofegante
Para acabar de me invadir a alma.


Se não me mirasses com esses olhos de macho
Talvez eu pudesse escapar,
Disfarçar,
Me dividir.
Mas não...
Ao tentar enfrentar
Esse olhar tão masculino
Fraquejo,
Tremo
E me entrego.

Sei que esses olhos de macho
Podem me trair os sentidos.
Mas sei também que esses olhos
Guardam a essência do que é belo,
Viril e comprometido com o prazer.
Sei que esses olhos de macho
Talvez não atravessem a manhã entre meus lençóis
Mas sei também que deixarão a promessa
De outra invasão,
De outros deleites.
E quando reconhecer em outro alguém
Esses olhos de macho,
Poderei ter,
Como mínimo,
Uma boa lembrança.

6 comentários:

Lutero disse...

Mario,
Bárbaro, quente e delicioso.
Que tuas inspirações sejam sempre fecundas e profícuas.
Te adoro.
Lulusinho

malhadinho disse...

O seu blog ta mto bacana! Visite tb o meu, www.blogdobibico.blogspot.com, por favor, delete esta msg. Sou o malhadinhoarabe, a gente ja teclou varias vezes, moro em Brasilia, forte abraco pra vc e tudo de bom!

Anônimo disse...

Delicioso!
Provocante...
Adorei.
Rê.

Anônimo disse...

essa desinibiçao e sinceridade com seus sentimentos e sensaçoes dao esse toque especial e único aos seus poemas...

Sabe Deus, a noite de amor que gerou esse poema!!!

xxx

marcelo

marina disse...

Tioooooooo...
tudo de bom!!!
a foto tb!!!
kkkkkkkkkkkkkkk

bjs bjs bjs
AMO***

Anônimo disse...

Lindinho, como poema é legal!!!
Mas como não sou (estou) assm tão sensível aos olhares de machos...:):),me identifiquei bem mais com perder a nocáo de nexo, esquecer a gramática e se entregar a todas as sensações que não devemos nos negar, nunca!
bjos
zélia

Total de visualizações de página