sexta-feira, 24 de novembro de 2006

livro: POEMAS DE AMOR E MELANCOLIA (em fase de criação)

MELANCOLIA

Só me entristece o semblante esse nada, essa sem-saborança, esse sem-cor das noites de inverno… ainda que temporão...
Só me assusta essa ausência, essa presença intocável, essa saudade de nós dois...

SAUDADE, NOVA VERSÃO
Para: Reginaldo Pinho


Saudade,,,
esse sentimento que não tem fim e mal sabemos como começou.
essa dor que dói sem ferir, mas que deixa cicatrizes imborráveis.
esse prazer sem culpa que machuca até mesmo sem querer.
esse não ter, esse não esquecer, esse não sei que...
querer estar contigo já não é imprescindível: é realidade...
sofrer por não te ter já não é um sofrimento: é SAUDADE!!!!

18 de novembro de 2005.

5 comentários:

Luciana disse...

Tio Mário, entrarei sempre , pois pelo que vi muita coisa boa estará aqui!
Continue postando ;)

Beijos e saudades!

Reginaldo Pinho disse...

Nem sei o que dizer, nunca fui alvo de tão maravilhosa lembrança, nem sei como mostrar pra vc o quanto é especial esse carinho maravilhoso que temos um pelo outro, transcende minha minúscula capacidade de argumentação.
O que posso te dizer a não ser obrigado e que jamais vou te esquecer.
Reginaldo Pinho.

Anônimo disse...

Mário, curti bastante o blog, assim mesmo de longe posso sempre dar uma passadinha p ler os seus poemas! Grande beijo.
Tina

Anônimo disse...

Mário, curti bastante o blog, assim mesmo de longe posso sempre dar uma passadinha p ler os seus poemas! Grande beijo.
Tina

Adriana disse...

Amei esse seu poema!!! é lindo....talvez até por eu me identificar com ele completamente...aliás...sempre me identifico com o que vc escreve!

De qualquer forma....to com saudade!

Beijos

Te amo muito!!!

Não pára de escrever, não!

Total de visualizações de página