quarta-feira, 6 de dezembro de 2006

POEMAS DE AMOR E MELANCOLIA 6

... sem título
Para: Jair Panziera e sua ausência mais que doida.


... menos mal que te tenho a ti.
Tenho tua atenção, teu carinho, teu olhar.
Tenho a esperança de que me compreendas,
Que me imites,
Que me repreendas.
Tenho o temor de te perder
E perder contigo o pouco que resta do passado.
Tenho o temor de um dia entrar nessa sala e não te encontrar
E o vazio de tua ausência não ser preenchido nem por teu perfume.
Esse vácuo que se criaria poderia me absorver de tal maneira que me converteria em nada...
Buscaria desesperadamente uma lembrança da tua presença.
Folhearia os livros que nunca lestes,
Ouviria os discos estéreis que nunca hás colocado para tocar.
Me abandonaria em eterna melancolia ante o inevitável dessa sensação.
E me entregaria,
Finalmente,
Ao autoconhecimento.


Menos mal que me tenho a mim...

Um comentário:

Fernando disse...

Destre os teus varios poemas com os quais eu fiquei encantado, este especialmente (Poemas e Melancolia 6/....sem titulo) me surpreendeu. Belissimo...
Fernando

Total de visualizações de página